You are currently viewing Estrabismo: o que é, causas, sintomas e tratamentos

Estrabismo: o que é, causas, sintomas e tratamentos

O estrabismo, popularmente conhecido como vesgueira ou vesguice, é uma doença ocular bastante comum, considerada um dos principais problemas de visão na infância.

A seguir, você entenderá melhor o que é o estrabismo, suas causas, sintomas e também os tratamentos recomendados para evitar que a doença evolua, causando outros problemas oculares.

O que é estrabismo?

Se caracteriza por um desequilíbrio na função dos músculos oculares, causando um desalinhamento dos olhos, o que impede que eles fiquem paralelos.

Isso ocorre, pois cada olho possui seis músculos extraoculares, que são responsáveis por controlar o movimento dos olhos. Esses movimentos oculares podem ocorrer em várias direções e sentidos (horizontal, vertical e torcional), propiciando grande mobilidade do nosso sistema visual.

Quando esses músculos estão em equilíbrio, os olhos permanecem alinhados. Se algum desequilíbrio acontece, ocorre o estrabismo.

A incoordenação dos movimentos oculares pode ser absolutamente normal nos primeiros meses de vida, pela imaturidade do sistema que controla os movimentos oculares. Mesmo diante dessa situação o médico oftalmologista deverá ser consultado.

Apesar de ser um problema mais comum na infância, o estrabismo também pode acontecer durante a fase adulta

Tipos de estrabismo

As principais formas de estrabismo são:

  • Estrabismo convergente, quando o olho é desviado em direção ao nariz
  • Estrabismo divergente, quando o desvio é para o lado externo do centro da face
  • Estrabismo vertical, quando é para baixo ou para cima.
  • Estrabismo torcional, quando o olho faz um movimento de intorção ou extorsão.

Há ainda alguns casos que podem ocorrer uma combinação entre os diversos tipos de estrabismo

Os desvios oculares podem ser constantes, ocorrendo sempre no mesmo olho (monoculares) ou se manifestarem em um ou outro olho (alternantes).

Além disso, ele pode acontecer de maneira intermitente, surgindo apenas ocasionalmente, ou de forma permanente.

Causas do estrabismo

As causas são muitas, desde situações de caráter hereditário, geralmente sem muita gravidade, causas relacionadas à presença de alta graduação nos olhos, situações de graves alterações do sistema nervoso central ( tumores, aneurismas, AVC, meningites, esclerose múltipla entre outras) e doenças metabólicas como o diabetes e doenças da tireóide.

Desta forma, frente a um quadro de estrabismo o médico oftalmologista deverá fazer uma avaliação bem detalhada da saúde ocular e física do paciente. Exames complementares de imagens poderão ser solicitadas como tomografias computadorizadas, ressonância magnética, exames laboratoriais e avaliação de outros especialistas.

Principais sinais e sintomas

Dentre os principais sinais e sintomas destacam-se:

Desvio ocular – estrabismo

Visão dupla – diplopia

Dor de cabeça – cefaleia

Piora da acuidade visual de um ou ambos os olhos

Lembrando que essas manifestações nem sempre ocorrem simultaneamente.

Convém ressaltar que uma das maiores preocupações do estrabismo na criança é a possibilidade do surgimento da ambliopia, popularmente conhecida por olho preguiçoso, caracterizada por baixa acuidade visual no olho que apresenta o desvio ocular.

Como tratar o estrabismo?

Quanto mais cedo for iniciado o tratamento melhores serão os resultados.

Existem diversas alternativas para o tratamento do estrabismo, que será indicado de acordo com a idade e as características do estrabismo. Por isso, é essencial o acompanhamento em centro oftalmológico com médicos especializados.

Inicialmente podem ser aplicadas medidas terapêuticas, com o objetivo de corrigir os problemas visuais. Essas medidas incluem a aplicação de colírios, uso de óculos, exercícios ortópticos, oclusão do olho com visão normal para estimular o outro com deficiência, especialmente nos casos de ambliopia (conhecida popularmente como “olho preguiçoso”).

Em algumas situações até mesmo o emprego da aplicação de toxina botulínica nos músculos extra oculares poderá ser uma excelente alternativa.

Frequentemente, tanto em crianças como em adultos o tratamento cirúrgico poderá ser indicado como única forma eficaz para a resolução do desalinhamento ocular.

Como funciona a cirurgia para tratar o estrabismo?

A cirurgia para a correção do estrabismo visa o reposicionamento do globo ocular através da manipulação dos músculos extraoculares, que podem ser reposicionados, tencionados ou enfraquecidos, de acordo com a necessidade e características do desvio apresentado.

O tempo de cirurgia depende de quantos músculos serão operados e pode variar entre 20 minutos e 1h30. Pode ser realizada com anestesia local ou geral.

A recuperação é um processo individual, com média de afastamento das atividades gerais por sete dias. A regeneração completa dos tecidos ocorre por volta de 30 dias.

Qual médico procurar para corrigir o estrabismo?

Para um diagnóstico correto e um tratamento assertivo, é importante procurar uma clínica oftalmológica especializada no atendimento ao paciente estrábico.  O COI dispõe de médicos oftalmologistas plenamente habilitados e com experiência no tratamento clínico e cirúrgico do estrabismo, tanto para crianças como adultos.

Venha conhecer o COI Kids, programa exclusivo de prevenção ocular infantil com atendimento especializado e altamente qualificado. Aqui pensamos em tudo para oferecer o melhor em atendimento e conforto ao público infantil e confiança aos pais.

Além do atendimento especializado, temos um espaço pensado exclusivamente para os pequenos, com brinquedos e móveis adaptados, onde as crianças podem aguardar a consulta brincando e desenvolvendo suas habilidades.

Agende agora a consulta dos seus filhos de qualquer idade!