You are currently viewing Problemas de visão na infância: aprenda a reconhecê-los

Problemas de visão na infância: aprenda a reconhecê-los

A visão é um dos principais sentidos do corpo humano e essencial para o desenvolvimento das crianças – sendo responsável por aproximadamente 80% de tudo que elas aprendem.

Crianças que possuem problemas de visão podem ter sérias dificuldades de aprendizagem, comprometendo o desenvolvimento intelectual e social.

Portanto, é importante que os pais tomem certas atitudes e cuidados, para que seja possível reconhecer rapidamente e tratar possíveis doenças.

A seguir, algumas dicas que podem ajudar você a identificar sinais que sugerem a presença de problemas oculares e como tratá-los, garantindo o desenvolvimento visual normal das crianças.

Sinais que podem indicar problemas de visão

É extremamente importante que logo nos primeiros meses de vida os pais já levem seus filhos ao pediatra e oftalmologista para o primeiro exame oftalmológico, que pode indicar a presença de problemas oculares assintomáticos, como a ambliopia (olho preguiçoso), por exemplo.

Outro exame realizado logo na primeira infância é o TRV (Teste do Reflexo Vermelho), capaz de identificar diversos distúrbios precoces da visão, como catarata congênita e  tumor ocular entre outros.

Além disso, os pais também devem ficar atentos a outros sinais que podem indicar problemas de visão na criança.

Mau desempenho escolar

A visão afeta bastante o aprendizado das crianças, por isso, aquelas que possuem problemas visuais acabam tendo dificuldade para ler, identificar objetos, interagir com coisas e pessoas e, por isso, acabam tendo um mau desempenho escolar.

Por conta do mau desempenho e das dificuldades causadas, a criança pode perder a vontade de ir à escola e até ter problemas de socialização.

Dificuldades em acompanhar objetos

Logo nos primeiros meses de vida já é possível notar se a criança possui algum problema de visão caso ela não consiga acompanhar visualmente alguns objetos.

Ao mostrar um brinquedo e fazer movimentos circulares, para cima e para baixo, a criança deve ser capaz de manter o contato visual.

Caso isso não ocorra e ela possua dificuldade em acompanhar ou pegar objetos, pode ser sinal de alguma doença ocular.

Ficar muito próximo de objetos para conseguir enxergar

Se seu filho só consegue enxergar a TV quando está próximo da tela ou se precisa aproximar o rosto do livro para ler ou ver as figuras, e se pode ser um sinal de algum problema de visão.

O astigmatismo e a miopia são problemas comuns em crianças que não conseguem enxergar de longe e devem ser investigados.

Coçar os olhos constantemente

Se a criança costuma coçar os olhos frequentemente, enquanto brinca, assiste à TV, lê, mesmo sem estar com sono, pode ser um sinal de algum problema de visão.

Além disso, coçar o olho a todo momento pode ocasionar alterações corneanas como o ceratocone, uma doença ocular que surge quando a córnea fica deformada, assumindo um formato de cone, diminuindo de forma importante a acuidade visual.

Lacrimejamento persistente

Uma criança que não para de lacrimejar pode estar dando indícios de alguma doença ocular como, por exemplo, uveíte, glaucoma, conjuntivite, alterações nos cílios, síndrome dos olhos secos ou obstrução do ducto nasolacrimal.

Outros sinais para ficar atento

Os pais ou responsáveis pela criança também devem ficar atentos aos sinais citados a seguir, pois também podem indicar problemas visuais:

  • Visão embaçada ou dupla
  • Dores de cabeça ou dor nos olhos
  • Vermelhidão ocular
  • Levar tempo maior do que o normal para concluir a lição de casa
  • Pular uma linha quando está lendo um texto
  • Sensibilidade à luz (fotofobia)
  • Fechar um dos olhos para conseguir enxergar
  • Inclinar a cabeça para ler ou ver TV

Exames que podem auxiliar a reconhecer problemas de visão

Alguns exames realizados pelo oftalmologista podem auxiliar no reconhecimento de alguns problemas de visão comuns em crianças e no tratamento mais adequado.

Inspeção do olho

O profissional de saúde inspeciona os olhos e as pálpebras, examina os vários movimentos dos músculos oculares e examina as pupilas e o reflexo da luz na parte de trás do olho.

Oftalmoscópio

O oftalmologista examina a parte de trás do olho, onde se encontram a retina e o nervo óptico.

Teste do reflexo da luz da córnea

Usando uma pequena lanterna, o profissional de saúde observa o ponto onde a luz é refletida na superfície frontal do olho, chamada córnea. A luz refletida deve estar nítida centrada em ambas as pupilas. O resultado do teste é anormal se o reflexo da luz da córnea não for nítido e claro, ou se estiver descentralizado.

Teste de cobertura

Este teste detecta desalinhamento dos olhos, o chamado estrabismo. Enquanto a criança se concentra em um alvo, o examinador cobre cada olho, um de cada vez, para procurar uma “mudança” nos olhos.

Teste de acuidade visual apropriado para a idade

Usando uma tabela, o examinador pede à criança que leia ou identifique várias linhas de caracteres. É importante testar cada olho separadamente e ter certeza de que a criança não está espiando com o outro olho.

Exame de Refração

Através de equipamento especializado o médico oftalmologista avalia se a criança necessita fazer uso de óculos ou não. Apenas o médico oftalmologista esta habilitado para realizar esta avaliação.

Conte com um médico oftalmologista

Para cuidar das crianças é essencial o suporte de um médico oftalmologista especializado no atendimento pediátrico.

Aqui no COI, 83% do nosso corpo clínico é composto por oftalmopediatras, com experiência e paciência para atender as crianças de todas as idades.

Venha conhecer o COI Kids, programa exclusivo de prevenção ocular infantil com atendimento especializado e altamente qualificado. Aqui pensamos em tudo para oferecer o melhor em atendimento e conforto ao público infantil e confiança aos pais.

Além do atendimento especializado, temos um espaço pensado exclusivamente para os pequenos, com brinquedos e móveis adaptados, onde as crianças podem aguardar a consulta brincando e desenvolvendo suas habilidades.

Agende agora a consulta dos seus filhos de qualquer idade!